O Memorial da Escultura Contemporânea Latino-Americana (MESCLA) está sendo criado a fim de se tornar um espaço físico significativo de formas icônicas e poéticas da exteriorização humana. Localizado no interior de São Paulo será um espaço de contemplação e interação escultórica. O projeto, em ascensão, acolhe um acervo em expansão com obras de grande impacto assinadas por artistas consagrados. Com intuito de amparar e enfatizar a arte brasileira e latino-americana, o MESCLA tem como objetivo revelar e ampliar o que há de mais notório no pensamento escultórico contemporâneo.

Gilberto Salvador
Presidente do Conselho Consultivo do MESCLA

Gilberto Salvador (São Paulo, SP, 1946) é pintor, desenhista, gravador, escultor, arquiteto e professor. Graduado em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade de São Paulo, onde mais tarde tornou-se professor. Em 1965, realizou a primeira exposição individual na Galeria de Arte do Teatro de Arena em São Paulo, em um importante contexto político. Foi premiado com a medalha de ouro no Salão de Arte Contemporânea, em 1967. Participou de várias edições da Bienal Internacional de São Paulo. A produção artística é caracterizada pela oposição entre gestual e o traço rígido, entre as formas orgânicas e inorgânicas, entre o movimento e o estático.

Francisco Klinger
Conselho Consultivo do MESCLA

Francisco Klinger (Óbidos, PA, 1966) é um artista multimídia. Faz uso de diferentes materiais e métodos para compor esculturas, instalações e obras em espaços públicos. Em 1997, graduou-se em Educação Artística pela Universidade Federal do Pará, mesmo ano em que recebeu bolsa do DAAD (Deutscher Akademischer Austauschdienst/Serviço Alemão de Intercâmbio Acadêmico) para pós-graduação na Alemanha.  Entre 2001 e 2011 viveu entre a Alemanha, o Brasil e a Colômbia. Atualmente, vive entre as cidades de Mannheim, na Alemanha, e São Paulo, no Brasil.

José Spaniol
Conselho Consultivo do MESCLA

José Spaniol (São Luiz Gonzaga, RS, 1960) é artista plástico e professor doutor. Entre 1990 e 1993, estudou na Academia de Artes de Düsseldorf, Alemanha, como bolsista. Em 1999, ganhou a Bolsa Virtuose do Ministério da Cultura para cumprir período de residência no European Ceramics Work Center, na Holanda. A produção inicial do artista parte de referências a objetos cotidianos, como portões, balões e cartazes de rua – em que cria uma troca entre a função utilitária e a poética. Desde os anos 1990, explora a relação entre arte e arquitetura. Atualmente leciona no Instituto de Artes da Universidade Estadual Paulista (UNESP).

Marcos Amaro
Conselho Consultivo do MESCLA

Marcos Amaro (São Paulo, SP, 1984) é empresário, autodidata, colecionador e artista plástico. Vive e trabalha entre as cidades de São Paulo e Bruxelas. Desenvolve suas obras, predominantemente, com objetos aeronáuticos de grande e média proporção. A matéria em estado bruto, a descontextualização, o precário e a desconstrução são as características do seu pensamento poético. Em 2012 cria a Fundação Marcos Amaro, uma instituição privada com visão pública, que tem como intuito dar acesso ao acervo particular e apoiar projetos de arte e cultura. Com esse mesmo objetivo, o artista é idealizador do MESCLA.

Sérgio Romagnolo
Conselho Consultivo do MESCLA

Sérgio Romagnolo (São Paulo, SP, 1957) escultor, pintor, desenhista e professor. Em 1980, iniciou a graduação em Artes Plásticas na Fundação Armando Alvares Penteado (Faap), onde mais tarde lecionou pintura. Em 1986, realizou a primeira exposição individual na Galeria Luisa Strina. Participou de várias edições da Bienal Internacional de São Paulo. Em 1999, tornou-se mestre em artes na Escola de Comunicação e Artes da Universidade de São Paulo (ECA – USP), com a dissertação Esculturas: Rugas e Alegorias. Em 2002, concluiu o doutorado também na ECA com a tese O Vazio e o Oco na Escultura. Leciona no Instituto de Artes, Unesp.

Raquel Fayad
Diretora Executiva da Fundação Marcos Amaro

Raquel Fayad (Atibaia, SP, 1968) trabalha com pintura, desenho, vídeo e instalação. Pesquisa o Amor por meio de cartas. Explora repetições, sobreposições, acordes cromáticos, materiais diversos, em processos coletivos e colaborativos. Integra com 13 obras o relevante acervo do MAM RIO – Coleção Gilberto Chateaubriand. Atualmente é Coordenadora no Museu da Cidade de Salto “Ettore Liberalesso” e representante regional dos museus da região de Sorocaba pelo SISEM. Curadora e idealizadora de diversas exposições e projetos. É Diretora Executiva da Fundação Marcos Amaro e Secretária do Conselho Consultivo do MESCLA.