Ateliê Oficina

O artista Marcos Amaro transita entre produções escultóricas e instalacionais de grandes dimensões ao extrair parte da matéria-prima de carcaças de avião e de objetos em desuso, amalgamados de óleo, parafina, mel, graxa e outras matérias. Da degradação, cria obras em transformação que ficam na dicotomia da arte e da vida. Em um geometrismo sem forma, Marcos Amaro desbrava a arte contemporânea a partir do desmonte, do acúmulo, da colagem, da diversidade de materiais, da desmaterialização e ressiginificação do objeto.

Em 2013, o artista ocupou o Galpão IV da antiga Fábrica São Pedro, em Itu – cidade a 100 km de São Paulo. Com o ritmo crescente da sua produção, surgiu a necessidade de um espaço físico para abrigar materiais e concluir sua criação.