Kimi Nii
20 de junho de 2018 Beatriz

Ao todo, são 16 peças convexas sobrepostas num exercício de plena tensão e equilíbrio sobre o solo. Ao que parece, um simples toque pode causar seu desmonte. O empilhamento que gera instabilidade é comumentemente abordado pela artista Kimi Nii (Japão, 1947) em seu trabalho de cerâmica. Uma das características primordiais de suas obras é, justamente, o ajuste de soluções para a economia da forma pois modela o barro para criar padrões simples de figuras orgânicas como sementes, nozes e plantas.