Tomie Ohtake

Tomie Ohtake
14 de junho de 2018 Stefânia Sangi

A obra de Tomie Ohtake (Japão, 1913 – São Paulo, 2015) tem por característica principal o abstracionismo. Assim como demonstra nesta escultura, a artista utilizava-se dos formatos arredondados e cores quentes, como o vermelho, para explorar as formas geométricas de maneira orgânica e intuitiva.

Aqui, a peça de quase quatro metros de altura em aço ganha leveza e delicadeza, num movimento morno e adocicado. Seu formato curvilíneo equilibra-se no solo, assim como a bailarina posiciona-se em ponta, como uma síntese da expressividade desse movimento tão feminino. Investigue ao redor, ou seja, sinta o contexto onde essa obra está instalada e deixe a imaginação flutuar.